Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Diário de uma CROHNista

"Toda a vida tem um propósito. Se compartilhares a tua história, talvez ajudes alguém a encontrar a própria."

"Toda a vida tem um propósito. Se compartilhares a tua história, talvez ajudes alguém a encontrar a própria."

O Diário de uma CROHNista

31
Jul18

Cirurgia

O Diário de uma CROHNista

1 de Junho de 2012 às 16.30h da tarde.

Nunca mais me vou esquecer "vais ser operada com urgência às 17h da tarde". Congelei! À duas noites que não dormia de dores, já tinha estado nas urgências na noite anterior mas não sabiam dizer do que era. Apanhei estagiários (nada contra mas, têm pouca paciência alguns) disseram que eram dores abdominais. Buscopan e casa. Passei a noite em branco a desesperar. Dia seguinte às 10h "Mãe por favor leva-me de novo às urgências". Felizmente, o médico que me acompanhava as dores e o desconforto, estava lá. Mas nem ele já percebia o que estava acontecer. Chamou um grande amigo dele cirurgião que me mandou fazer uma ecografia. E nesse momento as dores ficaram explicadas. Tinha uma hérnia prestes a rebentar, "vais ser operada dentro de horas... não te preocupes, é rápido, 1horinha e nada mais".
Caiu-me a ficha!
Não vou entrar em pormenores, das mil ideias e medos que me deram, do nervosismo ou mesmo pânico que senti! Fiz a anestesista rir a pedir uma "dose de cavalo", para não acordar na operação (sim agora dá para rir, até os médicos se riram).
Eu só sei que entrei antes das 17 no bloco operatório. E de repente saio eram 21h.
Espera... 21h??!
Não era só 1h?! Que se passou?
Toda anestesiada só via, os meus pais e avó com cara de choro, alguns amigos que lá estavam, pálidos sem reação e eu sem saber de nada. Chego ao quarto e sinto-me "entubada" mas por todos os cantos, nariz, barriga... inchada que nem uma grávida.
Aiiiiiiiiiiiiii!!!!!!
Então o médico veio com o discurso de cortar a faca "Daniela amanhã explico-te melhor o que se passou. Mas por alto a operação teve complicações e descobrimos mais coisas. Mais uns dias esta menina já não estava aqui entre nós".
Fez-se um silêncio constrangedor no quarto. A minha avó com as lágrimas aos olhos, a minha mãe estática e o meu pai mete a mão na cara, e eu ali apática, drogada, mal disposta, inchada. Tanta coisa que nem sei descrever...
No dia seguinte o médico explicou que ao fazer a operação à hérnia detectou uma grave infeção no intestino e então teve que fazer uma cesariana e retirar essa parte, que foi uma operação delicada e que em princípio tudo indicava para uma doença chamada Crohn. Estava a espera do resultados. A recuperação seriam 3 dias, foram 9. O intestino não reagia. Foi uma recuperação longa, dolorosa. Chorei, senti-me inútil principalmente quando me davam banho. Eram dores horríveis como se uma faca tivesse a cortar algo... foi um desespero a nível de dores, sem dormir, com fome, com vômitos, a emagrecer.
Mas...
Agradeço tudo, tudo o que passei. Agradeço à minha família linda que me apoiou tanto. Agradeço pois estou aqui ainda. A lutar todos os dias contra todos os meus "demónios" interiores. A evitar ir a faca novamente. Agradeço pois estou aqui para contar e partilhar a minha história.

Por isso, força guerreiros e guerreiras 🌸

IMG_20180731_162501_888.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D